PARA NOSSA REFLEXÃO

E tu, Menino, serás chamado profeta do Altíssimo, pois irás adiante do Senhor para preparar-lhe os caminhos.

Hoje à noite celebraremos mais um Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Tivemos tempo suficiente para nos preparar espiritualmente para este dia, que com certeza será marcado para sempre em nossos corações. Esse tempo é de renascimento; de buscarmos viver de amor, de fé e esperança, diante da incerteza e do medo de poder não completar mais um ano de vida! Essa insegurança por causa de um vírus invisível, que colocou a humanidade toda em pé de igualdade, nos faz acolher hoje um menino Deus, que se fez homem, e por nossos pecados aniquilou-se numa Cruz, para nos fazer crer que o Amor é capaz de vencer a morte! Ele ensinou que sozinho não somos nada. Que devemos viver a vida trazendo enraizado em si a lei universal que Ele pregou e testemunhou:“Amai-vos uns aos outros como Eu vos amei!” Esse amor nos dá mais uma chance de renascer com Ele! Temos mais uma oportunidade de por em prática o que gritou São Francisco de Assis: “O amor precisa ser amado!” Amor esse que clamou João Batista: “Aplainai os caminhos do Senhor!” Precisamos fazer a experiência do verdadeiro Amor, a fim de que possamos vivê-la plenamente no outro. Não podemos passar por essa vida sem deixar marcas profundas do Amor de Deus no coração das pessoas que passarem por nós! Que essa noite possamos silenciar para ouvir o choro de uma criança, e fazendo uma autorreflexão, nos perguntar: Por qual motivo o menino Jesus chora por mim?

Leia, escute e reflita a música Trem Bala! Através dela você vai ouvir Jesus falar porque chora o seu coração! Segue um trecho:

Não é sobre ter todas as pessoas do mundo pra si. É sobre saber que em algum lugar alguém zela por ti… É sobre dançar na chuva de vida que cai sobre nós…É sobre ser abrigo e também ter morada em outros corações… Não é sobre tudo que o seu dinheiro é capaz de comprar. E sim sobre cada momento, sorriso a se compartilhar…Segura teu filho no colo, Sorria, ame e abrace seus pais enquanto estão aqui…Porque quando menos se espera a vida já ficou pra trás…”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *