Policia já tem nome do suspeito de ter matado Webertts Begi Gomes da Silva- Nego- no Sitio Salgado – município de Cruzeta

A  policia da cidade  de Cruzeta trabalha  para  elucidar a morte da pessoa conhecida como Nego, natural de  São  José do  Seridó, que foi alvejado com 3 tiros, segundo informações.

Webertts Begi Gomes da silva, mais conhecido por “Nego de moleque” reside  em São José,

Ele  sofreu 4 tiros (sendo 3 na cabeça e um no tórax) na madrugada deste domingo. O crime aconteceu a cerca de 150 m de onde estava ocorrendo o “Forró do Litro” no Sítio Salgado, zona Rural da cidade de Cruzeta.

Nego de Moleque” teve um desentendimento com o principal suspeito, Acleberson Medeiros Caiana (Nego de Caiana), minutos antes do crime.

Apos a discussão Nego de Moleque resolveu ir embora com seu irmão em uma moto e foi perseguido por quatro indivíduos que andavam em duas motos. Ao chegarem a um local a cerca de 150 m da festa, os irmãos foram interceptados pelos quatro indivíduos, um deles já desceu da moto de arma em punho e apontou para cabeça de Nego de Moleque.

O irmão da vitima contou que chegou a ouvir o seu irmão dizer: “Neguinho porque você vai atirar em mim?”, momento em que o acusado não exitou e atirou à queima-roupa sem que a vítima se esboçasse reação.

Neste momento, temendo pela própria vida, o irmão da vítima fugiu de moto como medo que fosse o próximo a ser alvejado por tiros e deixou o irmão para trás.

Um moto taxista que passou pelo local avisou aos seguranças da festa que havia um homem caído ensanguentada na estrada. Os seguranças foram ao local informado pelo mototaxista e verificaram que ele ainda respirava. Uma ambulância foi acionada e socorreu a vítima até o hospital, contudo, o mesmo já deu entrada naquela unidade hospitalar sem vida.

Nego de Caiana foi acusado de roubar a pistola de um policial civil em 21 de outubro de 2016 após uma discussão ocorrida durante a festa da padroeira de Cruzeta. Naquela época, um comparsa, de nome Cotó, teria escondido a arma roubada que foi recuperada pela policia no dia seguinte e Nego de Caiana apresentou – se espontaneamente no início de novembro com seu advogado Ariolan Fernandes.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *