CEARÁ- A pedido de prefeito, time cearense desiste de contratar goleiro Bruno.

CEARÁ- A pedido de prefeito, time cearense desiste de contratar goleiro Bruno.

O Barbalha Futebol Clube desistiu da contratação do goleiro Bruno. A equipe cearense havia acertado as bases salarias com o atleta e o enviado um pré-contrato, mas recuou na proposta antes mesmo da oficialização. A decisão foi tomada para atender uma solicitação do prefeito do município, Argemiro Sampaio, que não aprovou a chegada do jogador. Como o gestor atua como patrocinador do time desde 2017, a diretoria então acatou a solicitação.

De acordo com o Diário do Nordeste, a principal queixa do prefeito é o histórico do arqueiro. Bruno foi preso em setembro de 2010 e condenado em março de 2013 pelo homicídio triplamente qualificado de Eliza Samudio e pelo sequestro e cárcere privado do filho Bruninho. O jogador também havia sido condenado por ocultação de cadáver, mas a pena foi extinta após a Justiça entender que o crime prescreveu sem ser julgado em segunda instância.

As penas válidas somadas são de 20 anos e 9 meses. O atleta conseguiu progressão para o regime semiaberto e foi solto no dia 19 de julho de 2019. Bruno vive em Varginha, distante 320km de Belo Horizonte. Porém, para atuar, é necessário autorização da justiça em função do regime semiaberto.

O Barbalha disputa em 2020 a primeira divisão do Campeonato Cearense e conquistou vaga para a Copa do Brasil após sair vitorioso na primeira fase do estadual de 2019. O presidente do clube ainda havia explicado que a diretoria chegou ao consenso do nome de Bruno como reforço da equipe pela boa atuação nas quatro linhas.

Deixe uma resposta