JÁ PASSOU DA HORA  DE ASSEGURARMOS A MANUTENÇÃO DE NOSSA HISTÓRIA, TRADIÇÕES E CULTURA – Carlos Felipe o Fera

JÁ PASSOU DA HORA  DE ASSEGURARMOS A MANUTENÇÃO DE NOSSA HISTÓRIA, TRADIÇÕES E CULTURA

JÁ PASSOU DA HORA  DE ASSEGURARMOS A MANUTENÇÃO DE NOSSA HISTÓRIA, TRADIÇÕES E CULTURA

Desconheço uma região central tão bonita quanto a de nossa São José do Seridó, toda organizadinha e com tudo em seu devido lugar: igreja numa ponta e mercado na outra, casas ladeadas – formando duas fileiras laterais de norte a sul – e com duas praças ao centro.

Porém nossos casarões antigos – que fizeram parte do início de nossa cidade antes mesmo de sua emancipação política em 1963 ou até mesmo de sua fundação em 1917 – estão aos poucos sendo modificados ou totalmente descaracterizados.

A conscientização de nossa população é de suma importância para mantermos essa história viva. Precisamos que os Poderes Executivo e Legislativo de nosso município vistam essa camisa, realizem audiências públicas, discutam com a população, mantenham parcerias com o Instituto Histórico e Geográfico do RN (IHGRN) e com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), e elaborem projetos de lei para que esse nosso grandioso e belo patrimônio seja tombado e constantemente conservado.

Em minhas viagens pelo Brasil – seja pelo norte, nordeste, centro oeste, sul ou sudeste – vi belezas arquitetônicas únicas que integram um rico patrimônio cultural e que encontram-se preservadas graças a ações da população e do poder público.

Seria uma grande conquista para nós, são-josé-seridoenses, se um grande trabalho fosse feito aqui neste sentido. Ainda temos belas construções que ainda estão em sua versão original. Algumas outras foram modificadas, porém ainda é possível que retornem ao seu estado de origem. Outras, infelizmente, não detém mais nenhum traço histórico; mas tudo isso pode ser revisto e revertido em um grande entendimento entre poder público e proprietários, com contrapartida maior do Poder Executivo Municipal.

A manutenção e recuperação de nosso centro histórico seria um grande movimento que integraria mais uma ação de cultura e turismo em nosso município. O maior exemplo de nossa região Seridó, que compartilho aqui com vocês, é o centro da cidade de Serra Negra do Norte, que é lindo e aconchegante. É fenomenal! É histórico!

Também agracio vocês com paisagens das regiões centrais das cidades do Recife, capital do Pernambuco; e Salvador, capital da Bahia; ambas localizadas em nosso rico nordeste. Do norte, trago o centro da cidade de Belém, capital do Pará. Do centro oeste, trago a bela cidade de Pirenópolis, primeira capital do Goiás, que a pouco visitei. Do sudeste, as belas cidades históricas de Minas Gerais: Ouro Preto, Mariana, Congonhas e São João Del Rei. Por fim, da região sul, a bela cidade de São Francisco do Sul, localizada no interior do estado de Santa Catarina.

A conservação de cada cidade, seja em sua plenitude ou mesmo apenas de seu centro, mostra a riqueza cultural de seu povo. Todas as vezes que visito um local rico em tradições e cultura fico querendo voltar. É incrível a boa energia que esses lugares nos passam. Também é fascinante a vibração positiva que o colorido dessas casas refletem em nossas almas.

Você, caro conterrâneo, já imaginou o centro de nossa cidade todo conservado a exemplo do Jesuíno Azevedo, da casa de Pajoca, da casa de José do Carmo, da antiga casa de Fernando Marinho, da casa de Caboclo João ou de tantas outras que ainda detém traços históricos? É importante que atentemos o quanto antes para a preservação de nossa história. Isso é cultura. Isso é turismo. Isso é o que temos de melhor para contar e mostrar para nossos visitantes!

Por Jackson Filho– JORNALISTA

Deixe uma resposta