REFLEXÃO -Se eu falasse todas as línguas

Se eu falasse todas as línguas, as dos homens e as dos anjos, mas não tivesse caridade, eu seria como um bronze que soa ou um címbalo que retine 2Se eu tivesse o dom da profecia, se conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, se tivesse toda a fé, a ponto de transportar montanhas, mas se não tivesse caridade, eu não seria nada. 1 Cor 13, 1-2. A prática desse hino a caridade proclamado por São Paulo, move nossos corações e nossas vidas ao encontro da vontade do coração misericordioso de Deus. A caridade é o vínculo da perfeição! É o amor pleno de Deus em ação! Uma pessoa caridosa é um ser humano que promove sempre a harmonia, a paz e o encontro; nunca, a intriga, a desunião, a divisão. É aquele que tem sempre palavras de fé, amor, encorajamento, sabedoria, consolo, confiança e esperança em sua boca. É aquele como disse Dom Helder Câmara; que é como a cana:”mesmo postas na moenda, esmagadas de todo, reduzidas a bagaço, só sabem dar doçura.” Quem tem caridade em si responde ao mal que alguém lhe fez ou faz, com um bem maior. O caridoso é gentil, cortez, agradável, sorridente; sabe pedir licença, desculpas e agradecer. Na sequência São Paulo continua a “declamar” a caridade: “Se eu gastasse todos os meus bens para sustento dos pobres mas não tivesse caridade, isso de nada me serviria. A caridade é paciente, é benigna; não é invejosa, não é vaidosa, não se ensoberbece; não faz nada de inconveniente, não é interesseira, não se encoleriza, não guarda ódio nem rancor; não se alegra com a iniquidade, com a injustiça e a mentira, mas regozija-se com a verdade.” Que possamos pedir a Deus que envie o Espírito Santo para nos ajudar a nos esvaziar de nosso egoísmo, rancor, soberba, prepotência, ódio, egocentrismo, individualismo, narcisismo, mesquinhez, inveja… e nos transforme em pessoas caridosas! Paulo finaliza dizendo: “Atualmente permanecem três coisas: a fé, a esperança, e a caridade. Mas a maior delas é a caridade. E quem tem caridade em si tudo crê, tudo desculpa, tudo espera e tudo suporta. A caridade não acabará nunca!
Bom dia a todos!
Por Albany Dutra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *