MOSSORÓ- Pesquisas apontam tendência de um fim de uma hegemonia em Mossoró e vitória do “Pobrezinho”

A longa hegemonia da família do casal Carlos Augusto, Rosalba Ciarlini em Mossoró parece está chegando ao fim.

Quatro pesquisas de intenção de voto, publicadas num intervalo de tempo de apenas 72 horas, apontam a vitória do deputado estreante Alysson Bezerra (Solidariedade) na disputa com a prefeita Rosalba Ciarlini, veterana no posto e também ex-governadora.

De acordo com as pesquisas, Alysson, que conquistou em 2018 o primeiro mandato de deputado estadual, deverá ter uma maioria que varia de 8 por cento (pesquisa TS2) a 17 por cento (Pesquisa EXATUS). O instituto AGORA SEI apontou uma vantagem neste sábado de 13.8 por cento e a pesquisa da DATAMOB cravou 15,6 por cento, também neste sábado.

O conjunto das pesquisas mostram, independentemente dos números, uma tendência de crescimento praticamente irreversível do nome do deputado em todas as faixas do eleitorado mossoroense e a consolidação do nome do parlamentar.

Há 90 dias era inimaginável no grupo do casal que Rosalba chegaria no dia da eleição em uma desvantagem tão grande, era inimaginável os esforços hercúleos para reverter essa maioria do deputado até nos levantamentos internos.

A prefeita Rosalba Ciarlini, que voltou ao posto em 2016 depois de não ter conseguido disputar a reeleição para governadora em 2014, deve estar muito arrependida do que fez em plena reta final da campanha. Em um debate, Rosalba incorreu no erro de chamar de seu oponente de “pobrezinho”.

O termo foi entendido como uma alusão à origem humilde de Alysson que nasceu na área rural de Mossoró. O menosprezo se foi intencional ou não, custou muito caro, porque foi depois do “pobrezinho” que a campanha do deputado disparou.

SERÁ QUE VAMOS ASSISTIR NESTE DOMINGO EM MOSSORÓ MAIS UMA PÁGINA POLÍTICA DO RN VIRAR?

BG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *