CASO RUAN- mãe e companheira são condenadas a 65 e 64 anos de prisão, respectivamente. Menino teve o corpo esquartejado

Rosana Auri da Silva, e a companheira Kacyla Priscyla Santiago, foram condenadas a 65 e 64 anos de reclusão, respectivamente. Ambas cumprirão a pena em regime fechado.

Pelo assassinato cruel de Rhuan Maycon da Silva Castro, de 9 anos em maio de 2019. O menino foi torturado em todo o tempo de vida com a mãe e madrasta, teve o pênis e o testículo decepado e posteriormente foi morto degolado e teve o corpo esquartejado.

O Metrópoles divulgou trechos da sentença do  juiz Fabrício Castagna Lunardi, do Tribunal do Júri de Samambaia, em Brasília.  

JAIR SAMPAIO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *