Cão aparece com tatuagens no Centro Histórico, e dono é notificado pela prefeitura

Após aparecer com tatuagens pelo corpo, um cão vira-lata de pelagem branca chamou a atenção de quem passava pela Praça da Alfândega, no Centro Histórico de Porto Alegre, na tarde de quarta-feira (6).

O animal tem palavras e desenhos rabiscados pelo corpo. O tutor do cão foi notificado pela prefeitura.

Uma moradora do centro que passava pela região na tarde de quarta fez fotos do animal e compartilhou nas redes sociais. A mulher, que não quis se identificar, relata que as pessoas ficaram apreensivas sobre o produto utilizado no animal, que poderia ser tóxico ou até causar dor durante a aplicação. Segundo a moradora, o cachorro é de um homem que trabalha na praça.

— Eu estava na correria e, com o susto, fiquei sem reação. Não consegui ajudar, não consegui pensar no que fazer. Então postei para ver se alguém conseguia fazer algo. O homem que estava com o cachorro disse que ninguém ia tirar o cachorro dele e que aquela era a forma de ele se expressar — conta.

Na verdade, foram eles que me resgataram“, conta protetora de animais que atua há mais de 20 anos na área

— Muita gente parava para olhar, a gente ficou se perguntando se a tinta usada poderia ser tóxica, permanente. Os riscos estão bem pretinhos, parece que são recentes — completou.

Procurada, a secretaria de Meio Ambiente da Capital afirma que uma equipe esteve no local na manhã desta quinta-feira (7) e localizou o animal e o casal que cuida do cão.

Por meio de nota, a pasta informou que o cachorro está em bom estado de saúde, sem alergias por conta da tinta e com a carteira de vacinação em dia.

A prefeitura afirmou que a tinta foi a usada em tatuagens de henna e é “natural e não tóxica“, mas que a remoção “não foi possível de maneira imediata por ser de longa duração“.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *