GATO VOADOR MORRE APÓS TROCA DE TIROS COM A POLICIA EM CAICÓ

Foi socorrido par o Hospital Regional do Seridó o criminoso JÚLIO DOS SANTOS CORREIA, conhecido como GATO VOADOR, após troca de tiros com a Polícia Civil e Militar na cidade de Caicó.

O indivíduo não resistiu, pelo menos é essa a informação do comandante da Polícia Militar na cidade de Caicó, Coronel Walmary Costa.

JÚLIO DOS SANTOS CORREIA, ou GATO VOADOR, não era meramente um criminoso qualquer, era mais que isso, uma espécie de super-herói para àqueles que se envolvem com o crime organizado, como ele.
Gato Voador era ousado e tinha peculiaridade: ameaçar policiais e autoridades, e fazia isso com estilo e veemência para sempre mostrar seu poderio bélico em vídeos, isso na tentativa de intimidar as forças policiais.

Entre tantos crimes que cometia, preferia as lotéricas, sendo sua maior fonte de renda o tráfico de drogas. Ultimamente era considerado o maior inimigo da sociedade caicoense, e dizia a comparsas que nunca mais seria preso.

“NUNCA MAIS IA SER PRESO”
Com essa frase, Gato Voador deixava claro que não se entregaria, jamais, em caso de tentativas de prendê-lo, e isso concretizou-se na tarde dessa sexta feira quando uma ação conjunta (PM e Polícia Civil) tentava levá-lo preso.

SEGURANÇA DE GATO VOADOR ESTAVA ARMADO COM UMA ESCOPETA
Anderson Medeiros, vulgado Anderson Destinado, capturado na operação que tinha objetivo de levar preso para delegacia Gato Voador, estava armado com uma Escopeta Calibre 12 e fazia a segurança do sanguinário morto.

Na operação também foi recuperado um Revólver que seria usado por Gato Voador, que caiu de uma altura de quase 4 metros ao receber os policiais a tiros para concretizar o desejo de não se entregar. Ele sempre conseguia fugir.

POR JAIR SAMPAIO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *