SÓ O ESSENCIAL: Governo e prefeituras seguem recomendação do Comitê Científico. Tudo fechado de 20 a 31 de março

o Governo do Estado e a Prefeitura do Natal e das maiores cidades, com a intermediação dos Ministérios Públicos, chegaram a um acordo e vão atender as recomendações do Comitê Científico da Sesap.

Na reunião ficou decidido que o Rio Grande do Norte terá um decreto conjunto com as prefeituras, com validade de 20 a 31 de março.

Na prática, o movimento só voltaria no dia 05/04, já que 31/01, estamos entrando na Semana Santa.

ENTRE AS ATIVIDADES QUE NÃO PODERÃO FUNCIONAR, ESTÃO:

Escolas;

Lojas de automóveis;

Shoppings;

Academias;

Bares;

Cafés;

Restaurantes;

Indústrias;

Lojas de departamento, artigos esportivos; conveniências;

Lojas de rua;

Centros comerciais;

Escritórios de Advocacia;

Feiras livres;

Igrejas, templos e similares (exceto para atendimentos e orações individuais);

Cartórios;

Salões de beleza;

Buffets;

VEJA ABAIXO AS ATIVIDADES QUE PODERÃO FUNCIONAR (SERVIÇOS ESSENCIAIS):

– Oficinas de veículos automotores, máquinas e equipamentos agrícolas; Locadoras de máquinas e equipamentos agrícolas;

– Lojas de suprimentos agrícolas

– Podólogos

– Serviços de saúde

– Serviços de segurança privada

– Supermercados; Mercados; Hipermercados; Quitandas; Açougues; Peixarias; Padarias; Distribuições de alimentos;

– Serviços de Delivery;

– Loja de autopeças; Postos de combustíveis;

– Farmácias, drogarias e similares; Lojas de artigos médicos e ortopédicos;

– Hotéis, flats, pousadas e acomodações similares;

– Lojas de material de construção; Locadoras de máquinas e equipamentos para construção;

– Petshops, hospitais/clínicas de veterinária; – Locadoras de máquinas, equipamentos e bens tangíveis;

– Atividades de agências de emprego; Atividades de agências de trabalho temporário;

– Lojas de reparos de computadores e bens pessoais e domésticos;

– Lavanderias;

– Serviços funerários;

– Atividades financeiras e de seguros;

– Imobiliária com serviços de vendas e/ou locação imóveis;

– Transportes Públicos coletivos ou não (ônibus, trens, táxis, transportes por aplicativos e outros);

– Correios e serviços de entregas; Transportadoras;

– Imprensa.

FOTO- AGORA RN

FONTE- BLOG DO BG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: