Velório de criança é interrompido após pastor afirmar que ela estava viva

O velório de uma criança de 1 ano e 10 meses foi interrompido na madrugada de ontem na cidade de Itaetê, na Bahia, após um pastor evangélico dizer à família que a menina estava viva.

A menina foi declarada morta pelo médico plantonista após chegar passando mal a um hospital da região — ela teria sofrido uma crise convulsiva. Depois de ouvirem a suposta “notícia” do líder religioso, os pais interromperam a cerimônia que antecede o enterro e a levaram novamente à unidade de saúde.

Em imagens obtidas pelo UOL, é possível ver a movimentação dos familiares levando o corpo novamente ao hospital. A criança voltou a ser avaliada pela equipe médica e teve o óbito confirmado pela segunda vez.

A reportagem entrou em contato com o pai da criança, que disse não estar em condições de ceder entrevista.

Por meio de uma nota, a prefeitura de Itaetê informou que a criança já havia chegado na unidade hospitalar sem sinais vitais. Ela foi prontamente assistida pela equipe, que tentou reanimá-la por mais de 30 minutos, sem sucesso.

A Polícia Civil do estado da Bahia informou que a causa da morte não estava definida no laudo.

Procurado pela reportagem, o delegado Thiago Costa, responsável pela investigação do caso, informou que instaurou um inquérito e está aguardando o resultado da perícia para prosseguir com as investigações. Testemunhas também serão ouvidas com o objetivo de elucidar o caso.

Com informações do UOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: