GERAL-Enfermeiro e paciente levam prêmios na Mega-Sena

Um paciente de covid-19 e seu enfermeiro estão entre os premiados pela Mega-Sena da Virada – mas não com o prêmio máximo. Apesar de se conhecerem, eles não ganharam em um jogo conjunto, e o profissional da saúde só soube que havia acertado quatro números no domingo (28), cerca de três meses depois, com um alerta de Rogério Maria, de 51 anos, que recebe seus cuidados em Campinas, São Paulo.

Claudinei Pereira dos Santos, de 30 anos, levou R$ 919,27. Ele resolveu conferir os números de sua aposta após receber o conselho do paciente, que já havia embolsado masi de R$ 7 mil em um bolão.

Na ocasião, Rogério contava sobre o valor que recebeu da Mega-Sena no último dia dia 4 de janeiro. “Foi então que eu falei que também apostei na Virada, mas como sabia que a pessoa ganhadora não era de Campinas, eu sequer conferi o resultado. O Rogério me disse que eu deveria checar, porque milhões eu não ia embolsar, mas podia ter algum prêmio menor”, afirmou o enfermeiro.

Após receber a dica, ele foi para casa, conferiu a aposta que havia feito e percebey que acertou a quadra. O prêmio foi resgatado na segunda (29), dois dias antes de encerrar o prazo.

É surpreendente, porque duas pessoas que convivem diariamente ganharam um prêmio que é muito disputado em todo o país. Outro detalhe é que, quando fizemos as apostas, nós nem nos conhecíamos. São jogos completamente diferentes”, ressaltou Rogério.

O paciente começou a ser atendido pelo enfermeiro no fim de fevereiro, enquanto os palpites foram lançados no final do ano passado. A convivência diária entre os dois, citada por Rogério, se mantém até aos finais de semana e feriados. Santos faz atendimentos na casa do homem, que trata as sequelas da covid-19 através do sistema homecare.

“O Claudinei entrou na minha vida em um momento delicado, no qual eu luto contra muitos problemas que me foram gerados pelo coronavírus. Então, fiquei muito feliz por essas coincidências. Elas são uma coisa boa em meio ao caos”, comemorou o analista de sistemas.

Sorte em uma única aposta

Rogério contou que tinha R$ 34 reais na carteira no dia 2 de janeiro deste ano, quando recebeu a notícia de que o bolão que ele participou havia sido contemplado.

O dinheiro veio em um bom momento pois, justamente devido às sequelas da covid-19, ele estava sem receita nenhuma. “Apostar na Mega foi minha última tacada. O dinheiro foi muito importante e salvou o meu mês de janeiro com o pagamento de contas e a compra de insumos básicos, como os medicamentos que utilizo”, afirmou.

Já o enfermeiro, contou que quer guardar o valor recebido. A reserva, segundo ele, será usada somente se ele desejar fazer uma nova aposta. “Das próximas vezes, eu não vou demorar para conferir”, brincou.

Fonte: UOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: