APÓS 6 ANOS, GAROTA QUE TIROU A ROUPA NA VAQUEJADA DE CAICÓ REAPARECE E CONTA SUA VERSÃO: “NÃO TIVE CULPA DO PESADELO QUE VIVI”

Em junho de 2015, uma mulher  apareceu pelada  durante uma festa de vaquejada no município de Caicó, na região Seridó do Rio Grande do Norte. O fato aconteceu no período da  manhã no final da festa. De acordo com informações de populares, a mulher estava embriagada, tirou a roupa, ficou só de calcinha e começou a dançar. Ao sair da festa de carona em uma motocicleta, a mulher acabou caindo e foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros que a levou para o hospital com ferimentos leves.

Jair Sampaio conversou esta semana com Maria Rosilene Germano da Silva, mãe de três filhos e natural de Santa Cruz-RN. Ela confessa que a exposição lhe rendera um prejuízo incalculável na vida social, pois o vídeo se espalhou como um furacão nas redes sociais, à época. “Não tive culpa”.

“Só quero que as pessoas me entendam, não sou uma garota de programa como ainda querem me rotular! Apenas fui vítima de um crime, onde colocaram drogas na minha bebida e eu perdi a noção de tudo. É tanto que acordei horas depois em uma cama de hospital sem nada entender”, disse.

Rosilene conta que desembarcou em Caicó poucos meses antes de ser levada por um “falso amigo”, como ela mesmo relata, para a vaquejada. Ela chegou na cidade acolhida por uma tia por causa de um crime violento envolvendo sua família. “Eu estava assustada! Meu irmão de 19 anos matou o outro de 23, em Macaíba-RN, por isso fui morar com minha tia”, narrou.

Entre tantos perrengues que enfrenta desde àquela época, Rosilene disse ter passado por dois casamentos abusivos, é mãe de três filhos, tem como renda o bolsa família, é cuidadora de um menor com deficiência, canta, dança e recebe mimos de seguidores no instagram.

“Eu queria explicar a Caicó e a Santa Cruz como foi aquele dia, porque de lá pra cá minha vida nunca mais foi a mesma. O pior é que não consigo ir para frente, subir na vida, conseguir um emprego, tudo em face àquele episódio que luto dia-a-dia para esquecer, mas não é fácil”, desabafa a jovem mãe. 

O Caso:

Em junho de 2015, uma mulher ficou seminua durante uma festa de vaquejada no município de Caicó, na região Seridó do Rio Grande do Norte. O fato aconteceu no período da  manhã no final da festa.

De acordo com informações de populares, a mulher estava embriagada, tirou a roupa, ficou só de calcinha e começou a dançar. Ao sair da festa de carona em uma motocicleta, a mulher acabou caindo e foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros que a levou para o hospital com ferimentos leves. 

Com informações do g1/RN e Blog Jair Sampaio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.