Bolsonaro prevê 11 trocas de ministros do governo que vão disputar eleição

Foto: Armando Júnior/Rede Amazônica

O presidente Jair Bolsonaro (PL), disse nesta quinta-feira, 3, que prevê a troca 11 ministros que irão disputar algum cargo nas eleições de 2022. De acordo com o chefe do Executivo, a reforma ministerial contemplará 11 das 23 pastas.

A declaração foi dada por Bolsonaro em conversa com a imprensa em Rondônia. “Temos previstos, no momento, 11 ministros que vão disputar eleição. Obviamente que vamos ter ministérios-tampão”, afirmou o presidente, que foi questionado se levaria alguém do Estado para o governo. “Eu tenho um profundo apreço pelo [senador Marcos] Rogério. A gente pode conversar, mas nada decidido ainda com ninguém, para, afinal de contas, para evitar ciumeira”, apontou Bolsonaro sobre o nome do senador Marcos Rogério (PL), que o acompanhou durante a visita.

A mudança está marcada para acontecer no dia 31 de março. “Dia 31 de março, um grande dia, é um pacotão: 11 saem, 11 entram. Da minha parte, vocês só vão saber via ‘Diário Oficial da União’”, finalizou o mandatário do Palácio do Planalto.

Entre os ministros que já foram cotados para algum cargo, estão Tarcísio de Freitas (Infraestrutura), João Roma (Cidadania), Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional), Anderson Torres (Justiça e Segurança Pública), Tereza Cristina (Agricultura), Marcelo Queiroga (Saúde), Fábio Faria (Comunicações), Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia), Gilson Machado (Turismo), Damares Alves (Mulher, da Família e dos Direitos Humanos), Onyx Lorenzoni (Trabalho e Previdência Social) e Flávia Arruda (Secretaria de Governo). O vice-presidente Hamilton Mourão também está na lista de membros do governo que devem concorrer às eleições de 2022.

Jovem Pan

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.