Zelensky recusa oferta dos EUA para sair do país: “Preciso de munição, não de carona”

O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky recusou uma oferta dos Estados Unidos de retirada da capital Kiev, disse a embaixada da Ucrânia no Reino Unido neste sábado no Twitter.

Segundo a embaixada, Zelensky disse aos EUA: “A luta está aqui. Preciso de munição, não de carona.”

“Os ucranianos estão orgulhosos de seu presidente”, acrescenta o tweet.

Em um vídeo postado na manhã de sábado no Twitter, Zelensky disse que não estão abaixando as armas.

Zelensky continua sendo um “alvo principal da agressão russa”, disse o porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Ned Price, na noite de quinta-feira, em meio à invasão da Ucrânia pela Rússia.

A declaração acompanha as próprias palavras de Zelensky. Ele afirmou que informações da inteligência do país informaram que ele se tornou um alvo chave na operação.

Zelensky disse na quinta-feira que “de acordo com nossas informações, o inimigo me marcou como alvo número 1, e minha família – como alvo número 2. Eles querem destruir a Ucrânia politicamente destruindo o chefe de Estado. Temos informações de que grupos de sabotagem inimigos entraram em Kiev.”

Batalha se intensifica

A batalha pelo controle de Kiev, capital da Ucrânia, se intensifica ao longo deste sábado (26). Os combates se espalham pelas ruas, e explosões e tiros foram ouvidos durante a madrugada, enquanto as tropas russas avançavam sobre a cidade.

De acordo o prefeito da capital Kiev, Vitaliy Klitschko, um prédio residencial de mais de 20 andares foi atingido por um míssil. As equipes de emergência se dirigiram ao local. Não há informações de vítimas .

Equipes da CNN norte-americana na capital ucraniana relatam fortes explosões a oeste e sul de Kiev na manhã deste sábado. O céu, ainda escuro, iluminou-se com uma série de clarões no horizonte.

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, disse neste sábado que a capital Kiev está sob controle da Ucrânia. “Nós resistimos e estamos repelindo com sucesso os ataques inimigos. A luta continua”, disse ele em uma mensagem pelas redes sociais.

De acordo com o governo ucraniano, um tanque e aeronaves do exército russo foram destruídas no combate desta madrugada. O Estado-maior das forças armadas informou que havia também ataques em outras cidades.

GL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.