BRIGA NA JUSTIÇA: Filho de ex- músico do Circuito Musical tenta reaver na justiça herança deixada pelo pai

Matéria e foto: Blog Jair Sampaio

Nove anos já se passaram da partida precoce do talentoso contrabaixista e cantor do Circuito Musical, Dedé Pessoa, e seu filho, hoje 20 anos de idade, sequer teve direito algum bem ou valor deixado pelo pai: “Nem o Contrabaixo o garoto teve o direito para pelo menos guardar de recordação do pai”, contou um familiar .

Inclusive, segundo o familiar repassou, o filho de Dedé estava fazendo faculdade mas desistiu porque era em outra cidade e não tinha condições financeiras para se manter lá.

Entre os bens, o músico deixou equipamentos de som, que há época tinham um bom valor de mercado, além do seu instrumento de trabalho, um Baixo profissional.

Segundo a defesa, o “filho não herdou nada!”

Procurado pela imprensa, o jovem preferiu se manifestar por meio de sua advogada, Anairam Lima, que narrou “ter sido seu cliente por muito tempo induzido a erro por parte de Adreane (esposa de Dedé há época de sua partida) que sempre lhe prometeu que iria lhe entregar o Baixo do seu pai e sua parte no som que pertencia ao mesmo, o que nunca fez. Fato esse que o fez procurar, tardiamente, a justiça para proceder com o inventário e partilha.

E, ainda de acordo com a causídica, a conduta da madrasta do rapaz além do juízo cível, será levado ao juízo criminal, pois, havendo mais herdeiros é crime um só se apossar dos bens como se fosse dono.

E ainda de acordo com a advogada, Adreane foi procurada pela mesma para que fizessem um acordo, mas, que a mesma por meio do seu advogado apresentou um valor muito irrisório e muito abaixo dos real direito do rapaz, o que lhe causa cada vez mais dor emocional”.

por Jair Sampaio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.