Nelter Queiroz chama atenção para situações envolvendo governo estadual

Na Sessão Ordinária desta terça-feira (24), na Assembleia Legislativa, o deputado Nelter Queiroz (PSDB) teceu críticas ao que chamou de “omissão”, por parte do Ministério Público do RN (MPRN), com relação a “falhas graves cometidas pelo Executivo estadual”.

“O que me traz aqui hoje é um assunto que merece amplo debate. Eu estou falando da omissão do Ministério Público sobre fatos graves envolvendo a governadora Fátima Bezerra. E, depois que eu denunciei, recebi vários ataques da tropa de choque dos cargos comissionados dela, inclusive da presidente da Associação dos Membros do MP (Ampern)”, iniciou o parlamentar.

Nelter seguiu seu discurso, dizendo que “o jogo político para assumir a vaga de desembargador do Tribunal de Justiça do RN é real e pesado, e embora não constitua crime, é a verdade”.

Quanto à denúncia de omissões nas investigações, o deputado criticou a ausência de ação quanto ao relatório da CPI da Covid e a respeito da situação da Segurança Pública do Estado.

“O que o MP fez com o relatório da CPI da Covid, em que o Legislativo indiciou pessoas e apontou graves falhas no pagamento de quase R$ 5 milhões do Consórcio Nordeste, que culminou sem a entrega dos equipamentos, causando várias mortes? E o que o MP vem fazendo sobre a ausência de solução de crimes graves, ocorrendo à luz do dia, como homicídios e tráfico de drogas?”, questionou.

O deputado disse ainda que há muita disparidade, em termos de ações do Ministério Público, entre os governos passados e o atual. “Se fizermos um comparativo entre o que foi feito nos governos passados e neste de agora, há uma grande diferença e falta de apuração de muita coisa. E eu falo isso com propriedade, porque estou aqui há muitos anos”, frisou.

Concluindo seu discurso, Nelter Queiroz afirmou que busca não apenas criticar, mas “preservar a liberdade, as garantias individuais e os interesses da sociedade e do bem-estar público”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.