Senador Jean Paul lidera movimento para investigar se Palácio do Planalto está formatando computadores para destruir documentos públicos

Senador Jean Paul lidera movimento para investigar se Palácio do Planalto está formatando computadores para destruir documentos públicos

Os senadores Jean Paul Prates (PT-RN) e Paulo Rocha (PT-PA) entraram, nesta 6ª feira (11.nov.2022), com representação no TCU (Tribunal de Contas da União) contra eventual “destruição de dados públicos” no Palácio do Planalto depois do 2º turno das eleições. Eis a íntegra (868 KB).


No documento, os senadores pedem que o TCU investigue suposto ataque nas redes do Planalto e subsequente formatação dos computares contendo dados públicos. Solicitam também que a Corte afaste os responsáveis pelo sistema de informações do palácio e comunique ao Ministério Público junto ao TCU para adoção de outras medidas.

Nesta 6ª feira (11.nov.2022), o Ministério Público Federal pediu a investigação de suposta exclusão de arquivos. O órgão também quer explicações sobre de quem partiu a ordem de formatação de HDs. As medidas partem de reportagem publicada pelo portal Metrópoles, segundo a qual os funcionários da área de informática do Planalto receberam comunicado para formatar os computadores por causa de suposta ameaça detectada no sistema depois do 2º turno das eleições. Com a formatação dos computadores, arquivos públicos poderiam ser apagados das máquinas. 

Segundo a manifestação dos senadores enviada ao TCU, há preocupação quanto ao risco de destruição de arquivos importantes para a transição de governo e para o registro das atividades públicas.

Jean Paul e Paulo Rocha assinam a representação com os senadores Dario Elias Berger (PSB-SC), Humberto Costa (PT-PE), Fabiano Contarato (PT-ES), Jaques Wagner (PT-BA), Paulo Roberto Paim (PT-RS), Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Rogério Carvalho (PT-SE) e Zenaide Maia (PROS-RN).

FONTE: thaisagalvao.com.br

CARLOS FELIPE

Deixe uma resposta