Esporte de luto. Morre Roberto Dinamite maior ídolo da história do Vasco da Gama

Esporte de luto. Morre Roberto Dinamite maior ídolo da história do Vasco da Gama

Após falecimento, neste domingo (8), de Roberto Dinamite, maior ídolo da história do Vasco e um dos maiores nomes do futebol brasileiro, o mundo futebol prestou homenagem ao ex-jogador, com manifestações de clubes, atletas e da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O presidente da República Luiz Inácio da Silva, que é torcedor da equipe de São Januário, foi outro a se pronunciar.

Em postagem em seu perfil nas redes sociais, a CBF lembrou a passagem de Dinamite pela seleção brasileira, pela qual disputou as Copas de 1978 e 1982 e marcou 25 gols: “Com pesar, a CBF lamenta a morte de Roberto Dinamite, um dos maiores atletas do futebol brasileiro. Pela seleção brasileira, o ex-jogador marcou 25 gols e foi artilheiro no vice-campeonato do Brasil na Copa América de 1983. Ele também disputou as Copas do Mundo de 1978 e 1982”.

Quem também prestou sua última homenagem ao ídolo vascaíno foi o presidente Lula, que, como torcedor vascaíno, admirava muito o futebol do ex-jogador: “Roberto Dinamite foi um gigante na história do Vasco da Gama e do futebol brasileiro. Como torcedor do Vasco no Rio, admirei muito seu futebol bonito, ofensivo, de um chute tão potente de perna direita que virou apelido. E de apelido, sobrenome”.

Outro político a se pronunciar foi o prefeito do Rio Eduardo Paes, que chamou Dinamite de ídolo de infância: “Meu ídolo desde criança. O cara que me fez viver as primeiras emoções com meu Vascão. Um ser humano generoso e amigo. Vai em paz Dinamite. Obrigado por todos os momentos de alegria que você me proporcionou. Meus sentimentos aos familiares, amigos e a legião de fãs desse craque”.

Em postagem posterior, Eduardo Paes informou que “o trecho da Avenida General Américo de Moura em frente ao Estádio de São Januário [entre as ruas Ricardo Machado e Dom Carlos] passará a se chamar Avenida Roberto Dinamite”.

O ex-jogador Edmundo também publicou um texto no qual se despede de seu amigo: “Perder um ídolo é perder sua própria história! Mas perde você Bob é diferente! Você é minha referência como homem, como atleta, como ser humano! Um dia entrei em são Januário só para te ver! Tempos depois virei seu amigo! Hoje o que eu faço? Choro? Prefiro lembrar do seu legado para nosso clube! Prefiro lembrar dos seus gols, prefiro lembrar da nossa amizade”.

Agência Brasil

CARLOS FELIPE

Deixe uma resposta